fbpx

Disfunção erétil: sequela de longo prazo após a infecção pela Covid

O coronavírus ainda é um mistério para médicos, cientistas e pesquisadores, em muitos aspectos. Recentemente, surgiu a preocupação de que os homens possam ter problemas de disfunção erétil como sequela de longo prazo após a infecção pela Covid.

O vírus causa complicações vasculares, o que está diretamente relacionado à qualidade da ereção. Então, a preocupação é genuína, pois os problemas vasculares, como a trombose, podem atingir qualquer vaso sanguíneo do corpo humano, inclusive do pênis, e comprometer a circulação.

Apesar de ocorrer em qualquer idade, a disfunção erétil é mais frequente com o envelhecimento, especialmente, após os 40 anos. Estudos mostram uma prevalência de quase 50% em homens entre os 40 e 70 anos no Brasil.

As causas variam desde álcool, obesidade e doenças até fatores psicológicos, por isso, é bastante comum a experiência de algum episódio ocasional de disfunção erétil ao longo da vida. Mas não se preocupe, a disfunção erétil tem tratamento.

Post anterior
Baixa testosterona pode aumentar o risco de Covid-19 nos homens
Próximo post
Devo tomar um medicamento para tratar minha ejaculação precoce?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu
WhatsApp WhatsApp