fbpx

Cirurgia de enxerto para o tratamento da curvatura peniana na Doença de Peyronie

A doença de Peyronie é marcada pela curvatura peniana e formação de placas — áreas de tecido cicatricial endurecido no pênis. Estas placas se formam na túnica albugínea, uma bainha elástica que envolve o tecido erétil esponjoso, e fazem com que ela perca alguma flexibilidade/elasticidade. Por isso o pênis se dobra quando ereto.

Homens com casos mais graves da doença de Peyronie podem necessitar de tratamento cirúrgico com colocação de enxerto. Para endireitar o pênis, o urologista ‘’corta’’ a placa e preenche o espaço com um tecido de substituição — uma material elástico, chamado de enxerto.

De onde vem o material para cirurgia de enxerto?

O material de enxerto pode vir de várias fontes:

  • Próprio corpo do paciente — às vezes, o tecido é retirado da superfície da pele, ou de uma veia, ou ainda do revestimento dos testículos;
  • Cadáveres — o pericárdio cadavérico é uma fonte comum de material para enxerto;
  • Extraído de doadores de órgãos humanos, o pericárdio é o saco ao redor do coração, um tecido flexível, assim como o tecido da túnica albugínea no pênis, que envolve o tecido erétil;
  • Animais — às vezes, tecidos de vacas e porcos são usados ​​como enxertos;
  • Materiais sintéticos — alguns enxertos são feitos pelo homem.

Quem precisa de enxerto?

A cirurgia com uso de enxerto é recomendada para homens com curvatura mais severa, geralmente acima de 60 graus. Também é indicada para pacientes que apresentam defeito na estrutura do pênis — uma deformidade que deixa o órgão parecendo uma “ampulheta”.

Idealmente, homens com boa função erétil antes da cirurgia tendem a ter melhores resultados. O procedimento demanda cuidados especiais no pós-operatório para um melhor resultado, como uso de bomba de vácuo, dispositivos de tração e medicamentos. A cirurgia de enxerto para o tratamento da curvatura peniana na doença de Peyronie é complexa e delicada, por isso a importância da avaliação dessa condição com um urologista especialista na área.

Post anterior
Essa taxa de testosterona é perigosa?
Próximo post
Andar de bicicleta pode causar impotência

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu
WhatsApp WhatsApp