fbpx

Cirurgia de fimose (circuncisão) cura ejaculação precoce?

A ejaculação precoce (EP) afeta 30% dos homens no mundo. E a sensibilidade aumentada do pênis é uma das causas de ejaculação precoce. O prepúcio é ricamente inervado com neurônios sensoriais, o que explica a alta sensibilidade da região. Dessa forma, o princípio por trás da cirurgia de fimose (circuncisão) para tratar a EP é que a remoção cirúrgica do prepúcio também retiraria esses receptores sensoriais, diminuindo a sensibilidade da glande.

Portanto, o uso da circuncisão para o tratamento da EP ao longo da vida se baseia em duas suposições principais: primeiro, que a circuncisão resulta em uma dessensibilização da glande, diminuindo a chance de ejacular precocemente. Em segundo lugar, a circuncisão é um tratamento definitivo potencial para a EP, enquanto os outros tratamentos são paliativos.

No entanto esse tipo de tratamento é muito controverso. Recentemente um grande estudo de revisão envolveu mais de 20 mil homens, nos quais indicadores como o IELT (tempo de penetração vaginal e ejaculação) foram usados para analisar os efeitos da circuncisão na ejaculação precoce. A revisão revelou que não houve diferenças estatísticas significativas na ejaculação precoce entre homens circuncidados e não circuncidados.

Claramente, isso deixa de lado a perspectiva de considerar a cirurgia de fimose (circuncisão) como uma cura para a ejaculação precoce. Converse com um urologista, especialista em saúde sexual masculina, se a ejaculação precoce estiver afetando sua vida sexual, para garantir uma avaliação e tratamento adequados.

Post anterior
Uma doença rara que pode causar curvatura no pênis
Próximo post
Pornografia causa impotência?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu
WhatsApp WhatsApp