fbpx

O papel da fisioterapia para ‘’impotência’’ após cirurgia para câncer de próstata

A disfunção erétil ou impotência masculina é uma complicação comum após a cirurgia para o tratamento do câncer de próstata, procedimento chamado de prostatectomia radical com consequências psicológicas, sociais e emocionais elevadas para os homens e suas parceiras.

Atualmente, a fisioterapia desempenha um papel relevante para melhorar a qualidade de vida e recuperar a função erétil a “potência” no pós-operatório, através do treinamento muscular do assoalho pélvico.

Durante a ereção, existem dois músculos principais localizados na pelve, chamados de bulboesponjoso e isquiocavernoso, que auxiliam no processo de ereção. 

A forte contração desses músculos durante a relação sexual pode direcionar mais fluxo sanguíneo para o pênis e aumentar ainda mais a sua rigidez durante a ereção.

Dessa forma, com a ajuda de um fisioterapeuta especializado em reabilitação do assoalho pélvico, os exercícios de treinamento dos músculos podem fortalecê-los e ajudar no tratamento da “impotência” masculina após a cirurgia do câncer de próstata.

Ser avaliado por um urologista especializado em saúde sexual masculina antes e após a cirurgia para o câncer de próstata é a melhora estratégia para entender e solucionar o problema da disfunção erétil (impotência), e dessa forma ser encaminhado para avaliação de um fisioterapeuta especializado.

Post anterior
Curiosidade sobre a ereção
Próximo post
DHEA: o hormônio da juventude e ereção 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu
WhatsApp WhatsApp